Utilizamos cookies próprios e de terceiros para oferecer nossos serviços e coletar dados estatísticos. Continuar navegando implica aceitação. Mais informação Aceitar
Bombas centrífugas autoaspirantes
No princípio de autoaspiração, o ar é introduzido na bomba devido à pressão negativa gerada pelo movimento do impulsor, emulsionando-se com o líquido contido no corpo da bomba. A emulsão ar-líquido é forçada para dentro da câmara de aspiração, onde o ar mais leve sai através do tubo de descarga, o líquido mais pesado volta a circular dentro da tal câmara.

Assim que todo o ar no tubo de aspiração estiver esgotado, a bomba está preparada e funciona como uma bomba centrífuga normal. A bomba também pode funcionar com uma mistura de ar-líquido. A válvula de charneira tem uma dupla função: evita o esvaziamento do tubo de aspiração quando a bomba está parada e, em caso de esvaziamento acidental do tal tubo, retém uma quantidade de líquido no corpo, suficiente para permitir a preparação. O tubo de descarga deve poder descarregar livremente o ar do tubo de aspiração.